quarta-feira, 27 de julho de 2011


Still de Video, 2011

nothing left to tell
Orlando Franco / Rodrigo Bettencourt da Câmara
Sala Bebé -Espaço Avenida Rua Rosa Araújo, nº19 Lisboa

De 1 de Julho
até 16 Julho 2011

Na peça Ohio Impromptu de Samuel Becket somos confrontados com um conceito de diálogo que se estabelece, numa simultaniedade de vozes. A riqueza do diálogo revela-se através dos muitos recursos de linguagem que uma imagem pode desvelar. Uma voz, as vozes, um pensamento, os pensamentos, um livro, os livros, uma memória, as memórias.
Todas as possibilidades iniciam-se a partir do momento em que tudo parece ter sido dito. A partir da premissa, nada mais há a dizer, descobrem-se caminhos de uma liberdade, concretizadora de encontros e diálogos.

Neste sentido a exposição Nothing left to tell representa a necessidade do encontro, do confronto e de diálogos. A partir destas premissas, este espaço composto por 3 salas, potencia numa espécie de unidade plural, uma relação, entre a proximidade e o confronto, nas obras de Orlando Franco e Rodrigo Bettencourt da Câmara

Orlando Franco apresenta Grass Circles (2008-2011) e Impromptu (2011) , duas instalações vídeo que, em continuidade do trabalho que tem vindo a desenvolver promovem uma forte interacção com o espectador. Através da escala presente na natureza das imagens, o olhar e as sensações convocam, sobretudo as lembranças e as memórias do indíviduo.

Rodrigo Bettencourt da Câmara apresenta Video Compression (2010), uma obra que se debruça sobre o conceito compressão, no contexto particular da imagem, fixa ou em movimento. Esta obra explora, por um lado a natureza literal e física da compressão, por outro conduz-nos a uma reflexão em torno da dimensão metafórica da imagem e o seu reflexo na vida contemporânea.


Orlando Franco
Rodrigo Bettencourt da Câmara